A ideia de que o Brasil é tolerante e acolhedor foi muito difundida nas últimas décadas, porém isso isso vem se mostrando cada vez mais uma grande falácia. A internet abre portas, rompe barreiras e fornece ferramentas muito úteis, porém, no mundo todo ela deu voz a um lado sombrio do ser humano – e no Brasil não é diferente. Um estudo conduzido entre abril e junho pela plataforma Comunica Que Muda monitorou a internet e encontrou dez principais tipos de intolerâncias nas redes sociais do país.

infografico-redes-sociais-brasil

No total, foram analisadas 393.284 menções feitas por internautas de todo o país no Facebook, Twitter e Instagram e também em páginas de blogs e comentários de sites da internet.

Expressões como cabelo ruim, gordo, vagabundo, retardado mental, boiola, malcomida, golpista, velho e nega predominam nas nuvens de palavras encontradas em posts que revelam todo tipo de intransigência ao outro, em relação a aparência, classes sociais, deficiências, homofobia, misoginia, política, idade, raça, religião e xenofobia.

Com o auxílio de o software de monitoramento Torabit, a equipe responsável concluiu que a intolerância de maior audiência no Brasil é a política, com quase 220 mil menções; mais de quatro vezes superior à misoginia, que aparece em segundo lugar (50 mil menções); seguida por preconceitos relacionados a deficiência, aparência e raça. O Rio de Janeiro é o estado com maior volume de postagens intolerantes no país, seguido por São Paulo e Minas Gerais. Em termos relativos, na proporção com o número de habitantes, o Distrito Federal lidera o ranking.

“A intolerância nas redes é resultado direto de desigualdades e preconceitos sociais em geral, não é uma invenção da internet. O que ocorre é que o ambiente em rede facilita que cada um solte seus demônios, ao dar a sensação de um pretenso anonimato. O mundo virtual é, portanto, mais uma forma para que os intolerantes se manifestem e ampliem o seu alcance”, destaca Bob Vieira da Costa, sócio-fundador da agência nova/sb, responsável pela plataforma Comunica Que Muda.

Dados da ONG Safernet mostram que denúncias contra páginas que divulgaram conteúdo do tipo cresceram mais de 200% no país. No primeiro momento, parece que a internet criou uma onda de intolerância. Mas o fato é que as redes sociais apenas amplificaram discursos existentes no nosso dia a dia. No fundo, as pessoas são as mesmas, nas ruas e nas redes. Se não, vejamos: o Brasil lidera as estatísticas de mortes na comunidade LGBT (dado da Associação Internacional de Gays e Lésbicas); mata muito mais negros do que brancos (Mapa da Violência); aparece em quinto em homicídios de mulheres (Mapa da Violência); registrou aumento de 633% nos casos de xenofobia (Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos); e 6,2% dos seus empregadores confessam não contratar pessoas obesas (sites de recrutamento).

A Latam Founders Network, rede de executivos e investidores do mercado de tecnologia, realizou, na terça-feira (10), em São Paulo, a terceira edição do “Annual Awards Gala do Latam Founders Award”, evento exclusivo que premia os principais líderes e influenciadores que ajudam a transformar a tecnologia na América Latina. A relevância da premiação está em impulsionar os vencedores a realizar grandes feitos tornando-se agentes de mudanças no mercado da tecnologia. Continue reading

O serviço de telefonia móvel de quarta geração deve demorar para decolar no Brasil, mas as fabricantes smartphones se preparam para lançar mais opções de aparelhos com as altas velocidades de conexão à Internet oferecidas pelo 4G.

Companhias como BlackBerry, LG, Samsung, e Sony Mobile lançarão novos modelos nos próximos meses, buscando adiantar-se às tendências de consumo de aparelhos que virão quando as redes 4G crescerem.Continue reading

O Brasil fechou 2012 com 15,5 milhões de computadores pessoais vendidos durante todo o ano, uma queda de 2% na comparação com 2011. Os dados, divulgados nesta terça-feira pela consultoria IDC, fizeram com que o País caísse da terceira para a quarta posição no mercado mundial de PCs, atrás de China, Estados Unidos e Japão.

O mercado brasileiro comercializou 8,9 milhões de portáteis (notebooks, netbooks e ultrabooks) e 6,6 milhões de desktops durante todo o ano. Os desktops foram os que tiveram maior queda, de 12%, enquanto os portáteis apresentaram um crescimento de 7%.Continue reading

Se você utiliza o Outlook, Thunderbird, Live Mail ou qualquer outro gerenciador de email, fique atento para alterar suas configurações o mais rápido possível. O Comitê Gestor da Internet, após anos de negociações com provedores de internet, finalmente decidiu fechar o acesso à porta 25, muito utilizado por spammers para envio de mensagens indesejadas.

A decisão foi tomada para tentar abaixar a posição do Brasil no ranking mundial de países com maior incidência de spam: atualmente, ele detém a 5ª posição na lista. Conforme os executivos do Comitê, a porta 25 era usada para comunicação de máquinas entre máquinas e não era gerenciada, sendo até hoje a mais utilizada por spammers para disparo de lixo eletrônico.Continue reading